Emenda do deputado Douglas Melo garante máquinas de Hemodiálise

Publicado em 1 jul 2016 por Bárbara Araújo
a

Douglas Melo se emocionou durante a cerimônia

No dia 18 de maio, o Hospital Nossa Senhora das Graças recebeu os R$600 mil referentes à emenda parlamentar do Deputado Douglas Melo. O dinheiro foi destinado à aquisição de 12 novas máquinas de Hemodiálise, que foram entregues ao hospital na última quinta-feira, 30 de junho. Nesta sexta, 1º de julho, uma cerimônia marcou a chegada dos equipamentos que vão substituir alguns dos que atualmente estão em uso no hospital, mas que vêm apresentando problemas e necessitam de manutenção frequente devido ao longo tempo de uso.

Por ano, o NefroVida do Hospital Nossa Senhora das Graças realiza, em média, 28 mil sessões de hemodiálise para pacientes do SUS. Nosso parque conta com 36 máquinas que atendem a uma média de 200 pacientes. O tratamento é feito, normalmente, três vezes por semana e cada sessão tem duração média de quatro horas.

A destinação feita pelo deputado Douglas Melo vai reduzir o tempo de ociosidade dos equipamentos que necessitam ficar parados para manutenção. “A gente nunca deixa de atender um paciente da Hemodiálise porque uma máquina está parada, mas acaba sendo obrigado a remanejar os horários e, às vezes, abrir durante a madrugada para quem ninguém fique sem o tratamento. As máquinas novas vão, realmente, facilitar bastante o trabalho que fazemos aqui e melhorar o atendimento a esses pacientes”, afirma a coordenadora da Hemodiálise Mauricéia Ribeiro Lemos.

GESTÃO RESPONSÁVEL DE RECURSOS PÚBLICOS

O orçamento inicial da compra das 12 máquinas de Hemodiálise foi de R$ 600 mil. Com o modelo de gestão responsável de recursos adotado pela INSG, foi possível fazer a compra dos mesmos equipamentos usando apenas R$ 548 mil. Uma economia de mais de 10 por cento. Contando com o rendimento da aplicação do recurso, a INSG tinha em caixa um total de R$ 608.500,98 para a compra das máquinas.

Com o saldo da compra é possível adquirir mais uma máquina, como prevê o Decreto Estadual 43.635 de 20/10/2003, em seu art. 16. Ele diz que o valor do saldo remanescente poderá ser utilizado desde que a INSG proponha a aquisição em tempo hábil, ou seja, no mínimo 30 dias antes do término da vigência a reformulação do respectivo plano de trabalho. Caso a proposta da Irmandade não seja aceita pelo Governo do Estado, o saldo será devolvido aos cofres públicos e a população informada.

“Agindo com transparência e honestidade e fazendo jus à nossa tradição centenária, a Irmandade espera poder continuar contando com o deputado, com o governo do Estado e com a confiança da população”, afirma o presidente do Conselho de Administração da INSG, Heber Henrique Moreira.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone
Hospital Nossa Senhora das Graças © 2014 - Todos os direitos reservados