HNSG adere ao Luto pela Saúde, convocado pela Federassantas

Publicado em 1 dez 2015 por Comunicação

luto_capaA Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais –Federassantas – convocou as instituições filantrópicas do estado a participar do Luto pela Saúde. A mobilização tem início em 02 de dezembro e visa protestar pelo descaso com que são tratadas as instituições filantrópicas, hoje responsáveis por mais de 70% do atendimento SUS no Estado de Minas Gerais.

O que motivou a mobilização da Federassantas foi a decisão tomada pelo Ministério da Saúde em parcelar os repasses dos recursos federais relativos ao Teto MAC – Média e Alta Complexidade, referentes ao mês de Dezembro de 2015.

No estado são 731 hospitais, dos quais 322 são filantrópicos. Eles mantém 18.794 leitos para o SUS e, de janeiro a agosto de 2015, alcançaram faturamento aproximado de R$348 milhões com serviços ambulatoriais e R$715 milhões com internação.

 

NO HNSG

Os colaboradores do hospital têm sido informados sobre todas as dificuldades pelas quais passam o setor e o próprio hospital. Apesar de todas as adversidades, a Diretoria trabalhado para manter os funcionários como prioridade e segue pagando salários e benefícios rigorosamente em dia. Na sexta feira, dia30, foi paga a primeira parcela do 13º salário.

O impacto da decisão do Ministério da Saúde é devastador para as contas do HNSG. Calcula-se que o hospital deverá deixar de receber R$1,5 milhão. Isso prejudica ainda mais o quadro econômico financeiro do HNSG, aumentando as dificuldades para recuperar o caixa do hospital.

 

Teto MAC

Os procedimentos de média e de alta complexidade são financiados com recursos do teto MAC, de acordo com o nível de complexidade e a forma de financiamento definido para cada procedimento da tabela do Sistema de Informações Ambulatoriais.

 

Assembleia

Em assembleia geral extraordinária da Federassantas realizada em 12/11, os representantes dos hospitais apresentaram diversas sugestões, entre elas, manifestações públicas e presenciais na sede do governo e assembleia legislativa, com apoio de COSEMS e do MP.

No caso de parcelamento ou falta de repasses, será convocada manifestação pública no dia 16 de dezembro. A Federassantas reforça que é contra a paralisação, mas que os hospitais precisam ser ouvidos.

 

Campanha

A Federeassantas disponibilizou mais informações sobre a campanha. Para acessar o link, clique aqui.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone
Hospital Nossa Senhora das Graças © 2014 - Todos os direitos reservados